Jornal Sudoeste Paulista

Praça Tenente Casemiro: Abandono e desafios sociais, moradores pedem intervenção

Pessoas em situação de vulnerabilidade na Praça Tenente Casemiro

O clamor de moradores e frequentadores da Vila Nova em relação à situação da Praça Tenente Casemiro ganhou força nas redes sociais, gerando debates acalorados e apelos às autoridades municipais para uma intervenção urgente. A questão principal levantada é a deterioração do local devido à presença de animais abandonados, comportamentos agressivos, e a falta de atenção às pessoas em situação de vulnerabilidade que frequentam a área.

As preocupações manifestadas pelo cidadão Alexandre Magno destacam a problemática dos cachorros que, alimentados por frequentadores e dependentes locais, tornaram-se agressivos, atacando transeuntes. A questão vai além dos animais: o ambiente tornou-se hostil, afastando o uso da academia instalada na praça e impedindo que crianças brinquem livremente.

Entre os comentários nas redes sociais, Júlia Pereira chama atenção para a necessidade de mais atenção da Prefeitura em relação aos animais de rua, cobrando campanhas de vacinação e funcionamento do castra móvel. Enquanto isso, Carlão De Paula direciona sua indignação ao prefeito, lembrando-lhe das promessas eleitorais não cumpridas e alertando sobre a importância das ações para o próximo ano eleitoral.

Cleusa Souza aponta a necessidade de atendimento psicológico e espaços seguros para pessoas em situação de dependência química, argumentando que praça pública não deve ser um local de abandono, tanto para seres humanos quanto para animais. A opinião é compartilhada por Wilson Campos, que denuncia a prática de apenas transferir o problema de um lugar para outro, sem oferecer soluções reais.

O sentimento de Maria Inês Costa é de descontentamento com o investimento em novas praças enquanto as existentes estão em situações de abandono, levantando questões sobre as prioridades de aplicação dos recursos públicos.

Por sua vez, o Vereador e pré-candidato a Prefeito Bruno Guazzelli expressa sua frustração diante da falta de resposta da Prefeitura às suas indicações e requerimentos para melhorias na praça e instalação do RAPS, que se trata de uma Rede de Atenção Psicossocial a qual corresponde a um conjunto articulado de diferentes pontos de atenção à saúde, instituída para acolher pessoas com sofrimento mental e com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), evidenciando uma inércia por parte das autoridades, foi informado a imprensa a solicitação de 7 pedidos e 1 requerimento nesse sentido, feitos por Bruno.

A situação exposta reflete um cenário complexo, envolvendo questões sociais, de segurança pública, bem-estar animal e promessas políticas não cumpridas. Diante disso, a expectativa é de que as autoridades municipais tomem providências efetivas para restaurar a Praça Tenente Casemiro, devolvendo-lhe o status de um espaço público seguro, agradável e funcional para toda a comunidade de Fartura.