Desenvolvimento Regional apresenta a segunda fase do Programa Novas Vicinais

0
196

O Governo de São Paulo lançou na segunda-feira, 14, a segunda fase do Programa Novas Estradas Vicinais, que beneficiará 140 vias municipais com 1.531 quilômetros de melhorias e investimentos, na ordem de 1,08 bilhão em recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Para a segunda etapa foram selecionadas estradas que passarão por recuperação funcional (recapeamento).

Participaram do evento de lançamento da segunda fase do Novas Estradas Vicinais o governador João Doria, o vice-governador e secretário de Governo, Rodrigo Garcia e os secretários estaduais Marco Vinholi, de Desenvolvimento Regional e João Octaviano Machado Neto, de Logística e Transportes.

“Teremos quase 200 municípios diretamente beneficiados e 3,1 mil quilômetros de estradas melhoradas e sinalizadas, oferecendo melhores condições de segurança para a população, pois só quem vive no interior sabe a importância de uma vicinal bem cuidada”, afirmou o governador.

De acordo com o governo, o programa já soma investimentos de R$ 2,29 bilhões, e a manutenção e recuperação de estradas vicinais são responsabilidades dos municípios, no entanto, o Estado apoia as prefeituras e anuncia a segunda etapa de um amplo programa de melhoria para os municípios manterem suas vicinais, prevê obras para recuperação e modernização da pista, endopavimentação de estradas em terra e melhorias em sinalização e sistema de drenagem. 

“As vicinais têm papel fundamental para a logística do Estado, colaborando para o escoamento agrícola e levando a população aos grandes centros urbanos, por isso, seguimos levando o desenvolvimento regional para todo o estado”, afirmou Marco Vinholi.

Apesar da pandemia, o Novas Estradas Vicinais terá investimentos em todas as regiões do estado e as obras devem começar em julho. Somadas, as duas fases totalizam 279 vicinais distribuídas em 3.094 km de melhorias, mas a realização só será possível após a formalização de convênios entre o Governo do Estado e as Prefeituras. Após o convênio, o cronograma de contratação das intervenções será programado e monitorado pelo Departamento de Estradas de Rodagens (DER).

PARCERIA TÉCNICA

Um estudo técnico do DER, feito em conjunto com as Prefeituras, identificou os principais gargalos para o desenvolvimento do projeto. As vicinais foram divididas em categorias – estradas que ligam polos geradores de produtos e serviços e rodovias estaduais, além das que dão acesso a municípios.

A publicação do edital da nova fase está prevista para as próximas semanas e o documento estará disponível no site do DER. A partir do edital, a previsão para início das obras é de quatro meses. O prazo de conclusão varia de três a 12 meses.

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade