Falta de oxigênio em Ambulatório Médico de Especialidades de Santo André, na Grande SP, provoca morte de três pacientes

0
347

Unidade de Saúde é administrada pelo estado em parceria com organização social. As vítimas são uma senhora de 80 anos e dois homens de 41 anos. Todos eles estavam internados com Covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva.

A falta de oxigênio no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Santo André, na Grande São Paulo, provocou a morte de três pacientes na manhã desta terça-feira (1°).

Usina de oxigênio de Ambulatório Médico de Especialidades em Santo André — Foto: Reprodução/TV Globo

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde confirmou os óbitos e disse ter sido instaurada uma sindicância para apurar os fatos.

De acordo com o diretor-geral do ambulatório, Manuel Miranda, o problema ocorreu após uma pane no fornecimento de oxigênio dos três pacientes.

As vítimas são uma senhora de 80 anos e dois homens de 41 anos. Todos eles estavam internados com Covid na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

No texto, a pasta ainda afirma que determinou que a Fundação ABC, organização social de saúde gestora da unidade, afaste temporariamente os eventuais responsáveis até que os fatos sejam apurados.

Ainda de acordo com a gestão estadual, a manutenção da usina de oxigênio foi realizada e o serviço reestabelecido.

Caso em UPA da capital

Em março desta ano, dez pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ermelino Matarazzo, na Zona Leste de São Paulo, foram transferidos durante a madrugada do dia 20 por conta de problemas no fornecimento de oxigênio na unidade.

Na ocasião, uma fila de ambulâncias se formou na porta da UPA para transportar pacientes com Covid-19 para outros serviços de saúde, com mostra o vídeo abaixo. A falha é alvo de investigação do Ministério Público.

Fonte: G1.

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade