Situação da pandemia é grave na zona rural do Rio Grande do Sul

0
355

Em todo Brasil, cresce a contaminação por Covid-19 em agricultores. Para geógrafa, maior circulação de pessoas vindas da cidade pode ser o motivo do aumento.

As internações de agricultores com Covid-19 pelo Brasil aumentaram. As contaminações no campo estão em alta e, em muitos lugares, também faltam leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Assista a todos os vídeos do Globo Rural
“No começo da pandemia, no meio urbano aconteceu antes do que no meio rural. No segundo semestre, está acontecendo ao mesmo tempo”, diz Leonardo Bastos, estatístico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “É o que está acontecendo agora.”

A explicação para a piora no campo pode estar no aumento da circulação de pessoas da cidade na zona rural no 2º semestre, culminando com as festas de fim de ano, segundo a geógrafa Helena Ribeiro, que trabalha na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP).

No campo do Rio Grande do Sul, a situação é grave. Do início da pandemia ao começo de março de 2021, 5,3% dos internados com Covid eram moradores da zona rural. Na região de Celeiro, que fica no noroeste do estado, esse percentual chega a 27,5%

Dois municípios, Tenente Portela e Redentora, concentram mais da metade (58,5%) de todos os moradores da área rural internados com Covid-19 na região.

Segundo autoridades dos dois municípios, uma boa parte deles vive na maior reserva indígena do RS, que abriga mais de 7 mil pessoas.

FONTE: G1.

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade