Mortes de idosos acima de 90 anos por Covid-19 caem 70% na cidade de SP em fevereiro; especialistas falam em ‘reflexo da vacinação’

0
466

O número de mortes por Covid-19 entre idosos com mais de 90 anos na cidade de São Paulo caiu 70% entre janeiro e fevereiro de 2021, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) obtidos com exclusividade pela TV Globo.

Para especialistas, a redução acentuada, principalmente nas mortes desse grupo, pode já estar refletindo os efeitos da aplicação das vacinas entre os idosos da cidade, que começou há 30 dias.

No Pernambuco, um levantamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) também mostrou, por meio de dados preliminares, uma diminuição no número de solicitações de leitos de UTI para idosos com mais de 85 anos com Covid-19 no estado após o início da vacinação.

Os dados Prefeitura de São Paulo compreendem o período das primeiras semanas de aplicação da primeira dose do imunizante contra a Covid-19 na capital paulista, que começou em 5 fevereiro.

De acordo com a gestão paulistana, as mortes desses idosos recuaram de 127 em janeiro para 38 no mês passado. Os números de internações e de casos também tiveram uma queda acentuada.

Óbitos por Covid-19 em São Paulo

Faixa EtáriaJaneiroFevereiro
90 a 947825
95 a 994310
100 a 10452
105 a 10911
Total12738

Fonte: Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo

Em janeiro, 246 idosos com mais de 90 anos foram internados por Covid-19 na capital paulista. Em fevereiro, o número caiu para 104, uma redução 57,7%, segundo o levantamento da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Internações por Covid-19 em São Paulo

Faixa etáriaJaneiroFevereiro
90 a 9417880
95 a 995820
100 a 10462
105 a 10942
Total246104

Fonte: Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo

Já o total de casos confirmados de Covid-19 entre os paulistanos desta faixa etária passou de 380, em janeiro, para 144, em fevereiro, uma queda de 62,1%.

Casos de Covid-19 em São Paulo

Faixa etáriaJaneiroFevereiro
90 a 94281106
95 a 998431
100 a 104104
105 a 10953
Total380144

Fonte: Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo

‘Reflexos da vacinação’

Segundo a Prefeitura de SP, os números contemplam casos de residentes da capital e abrangem todos os equipamentos de saúde da cidade, sejam eles municipais, estaduais, privados ou filantrópicos.

Para o infectologista da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) Renato Kfouri, os dados são ainda preliminares em relação aos efeitos da imunização, mas “bastante animadores sobre a efetividade das vacinas na vida real das pessoas”.

“Considerando que a vacina começou a ser aplicada em 5 de fevereiro e que elas começam a fazer efeito até 15 dias depois, é possível que a redução possa já ser reflexo da vacinação, especialmente em relação às mortes”, afirmou.

Fonte G1

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade