Com apenas uma UBS, Sarutaiá reserva horário para atender pacientes

0
526

A Prefeitura de Sarutaiá (SP) reservou quatro horas do dia para atender pacientes com algum sintoma de Covid-19 na única unidade básica de saúde (UBS) da cidade. O objetivo é evitar o contágio do novo coronavírus em pessoas com outros problemas de saúde.

A medida foi tomada porque Sarutaiá não tem hospital. A UBS Rita de Lourdes Rinaldi funciona sem leitos de internação e é a única porta de entrada da cidade para pacientes com qualquer tipo de doença.

A UBS funciona entre segunda e sexta-feira, das 7h às 17h. Para evitar a contaminação, os pacientes com sintomas de Covid-19 estão sendo orientados a procurar atendimento das 9h às 13h.

Na prática, quem estiver com síndrome gripal, febre, diarreia e dor de cabeça está sendo orientado a procurar a UBS nesse intervalo de 4h. Quem estiver com outros sintomas, sem relação com a Covid-19, devem ir à unidade das 7h às 9h e das 13h às 17h.

Segundo a titular do Departamento de Saúde de Sarutaiá, Eliane de Matos, o paciente com sintomas da Covid-19 não deixará de ser atendido fora desse horário pré-determinado. “Vamos avaliar o caso e um profissional de saúde irá até a casa da pessoa para atendê-la”, conta.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Nos fins de semana, a única UBS de Sarutaiá não funciona. De acordo com Eliane, caso haja necessidade, o morador é colocado em uma ambulância do município e encaminhado a Piraju.

Sarutaiá possui 3.630 habitantes, segundo o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Durante a pandemia, a cidade registrou três óbitos por Covid-19. As vítimas foram um homem de 90 anos e duas mulheres, de 55 e 75 anos de idade.

De acordo com Eliane, duas pessoas estão atualmente diagnosticadas com a doença na cidade. Uma mulher de 36 anos está em isolamento domiciliar, em Sarutaiá, e outra de 65 anos tem sido cuidada por familiares em São Paulo. Já os casos confirmados somam 79.

A prefeitura tem feito diversas campanhas para conscientizar a população com o objetivo de manter as medidas de higiene e distanciamento. “Temos usado até carro de som para lembrar os moradores da importância de usar máscara e lavar as mãos com frequência”, conta Eliane.

A diretora de saúde de Sarutaiá ressalta que, apesar do número baixo de casos confirmados, todo a atenção precisa ser mantida de forma constante.

“A cidade não tem agência bancária, o que obriga o morador daqui a se deslocar para Fartura ou Piraju. E, nessas cidades, o número de casos confirmados e de mortes é maior”, lembra.

Vacinação

O governo de Sarutaiá já começou o planejamento para a chegada da vacina contra a Covid-19. Segundo Eliane, aproximadamente 600 idosos serão vacinados nessa primeira fase. A cidade também possui cerca de 60 profissionais de saúde, que integram a lista de prioritários.

Fonte G1

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade