Taguaí é destaque na Semana de Mobilização Contra a Sífilis

0
482

Durante a 5ª edição da Semana Paulista de Mobilização contra a Sífilis Congênita, um evento que discute a prevenção da sífilis neonatal (sífilis em recém-nascido), doença que se não for identificada e tratada pode causar má formação do feto, aborto e até morte do recém-nascido, Taguaí foi destaque com quatro selecionados para expor suas ações contra a doença.

Por conta da atual pandemia do novo coronavírus, o evento foi realizado por vídeo conferência e transmitido pelo Youtube para o público no canal CRT/DST/Aids SP, através do qual foram realizadas discussões sobre o desafio de prevenir e tratar a sífilis em tempos de pandemia da Covid-19. A mesa foi composta por técnicos da Secretaria do Estado de São Paulo.

Taguaí e mais três municípios foram selecionados entre os 645 do Estado de São Paulo para relatar a experiência e o bom resultado nos atendimentos na área da saúde, quando município se destacou por ter implantado logo no início da pandemia uma rotina de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), que oferece segurança aos pacientes e funcionários.

A coordenadora Giovana Cadamuro ministrou a palestra

De acordo com a coordenadora de Saúde, Renata Bergamo, em Taguaí sempre houve a preocupação de manter com qualidade os principais atendimentos, dessa forma evitando que pessoas adoecessem em casa por falta de acompanhamento médico.

Representando Taguaí, a coordenadora da Atenção Básica, Giovana Cadamuro Rocha de Andrade, ministrou uma palestra online e falou sobre o acompanhamento de gestantes. “Mantivemos o atendimento às gestantes, consultas de pré-natal, consulta odontológica e exames obstétricos dentro dos períodos estabelecidos da linha de cuidado da gestante, possibilitando o diagnóstico precoce de doenças como a sífilis e outras, fornecendo tratamento adequado”, salientou.

Giovana destacou que o município destaca a ação em combate e prevenção da sífilis e reforça a importância de se realizar o exame teste rápido, sendo que qualquer pessoa pode procurar as unidades de saúde do município para realizar exame de sífilis, HIV e hepatites.

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade