Marcelo Aith se diz perseguido

Marcelo Aith

Por Ademilson Rodrigues

A divulgação do suposto envolvimento do advogado Marcelo Gurjão Aith por fraude a licitações envolvendo servidores e vereadores nas cidades de Timburi e Pratânia movimentou a região depois que o Ministério Público do Estado de São Paulo, através do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), de Bauru, pediu ao Poder Judiciário de Piraju o afastamento dos supostos envolvidos nas irregularidades.

Essa teria sido parte da última etapa da Operação Timburi por fraude a licitações, e o advogado Marcelo Aith está sendo apontado como o mentor de todas elas, mas afirma que é perseguição e desafia o Ministério Público a provar as denúncias.

Continua depois da Publicidade

Diante da repercussão do caso e sendo as acusações graves, a emissora de rádio Jornal Regional, de Piraju, via telefone, cedeu um espaço para Marcelo Aith se defender, quando afirmou, inicialmente, que não atuou em várias prefeituras e câmara da região, frisando que a única prefeitura foi a de Timburi em cargos comissionados, na Câmara de Pratânia foi contratado exclusivamente para atuar numa Comissão Processante e tinha um contrato emergencial por dois meses apenas na Câmara de Timburi.

Ouça na íntegra o áudio da entrevista do advogado Marcelo Aith na emissora pirajuense:

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade