Tribunal aponta irregularidades no lajotamento do Parque das Flores

Uma das mãos da rua sentido Parque das Flores não foi concluída

Por Ademilson Rodrigues

O vereador Bruno Guazzelli denunciou recentemente que as obras de lajotamento do Parque das Flores são consideradas irregularidades pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP). Após visitar as ruas, no início do mês, o vereador Bruno Guazzelli foi entrevistado pela Rádio Nova Voz FM, de Fartura, e comentou sobre a situação daquelas vias, onde algumas estão inacabadas, falando ainda que, existe problemas com a licitação.

Segundo ele, através de uma pesquisa no site do TCESP sobre Fartura, constatou que o contrato assinando ainda no ano de 2014, entre a Prefeitura e a empresa Gabriel e Martins Construção foi apontado como irregular, referindo-se à pavimentação exatamente da Avenida das Rosas.

Dois motivos foram apontados. Em primeiro, a empresa foi habilitada na licitação de forma irregular, sendo aceito apenas certidões negativas, quando na verdade, existe um vasto número de documentos que deveriam ter sido solicitados. Ainda foi apontada, a falta de comprovação de aptidão técnica profissional da empresa, e com isso, a obra teria sido paralisada até que todas as irregularidades sejam sanadas.

Falta uma boca de lobo na ligação das ruas
Continua depois da Publicidade

 Com a paralisação das obras de lajotamento em ruas que ligam o Parque das Flores e o bairro Bela Vista, em Fartura, muitos comentários surgiram, além das dúvidas dos moradores das proximidades se a obra continuaria. Da mesma forma, os farturenses questionam a continuidade do recapeamento das ruas do Parque das Flores.

Recentemente, segundo Bruno, havia no local funcionários da Prefeitura realizando a colocação das lajotas, mas há alguns dias a obra foi novamente paralisada. Segundo informações de moradores, já se passaram seis anos desde a realização da primeira parte da obra.

A preocupação é que depois de cinco anos o contrato já não teria mais validade, e assim, os funcionários da prefeitura estavam executando o serviço. Porém, o Jornal Sudoeste Paulista constatou que as lajotas se encontram amontoadas ao lado das pistas, proporcionando riscos aos pedestres e motoristas.

OBRAS VÃO CONTINUAR

A reportagem procurou o prefeito Tinho Bortotti na manhã de quinta-feira, 10, e o mesmo informou que as obras vão continuar. Segundo ele, a empresa Gabriel e Martins Construção concluiu o que previa a licitação.  “Com isso, a continuidade da obra está sendo feita pelos funcionários da Prefeitura”, explica o prefeito. Quanto ao apontamento do Tribunal de Contas, Tinho disse que o setor responsável está cuidando do assunto, mas está tudo sob controle.

“Os serviços foram interrompidos recentemente, porque foi constatada a necessidade da colocação de uma boca de lobo e uma linha de tubos no final da rua que liga o Parque das Flores ao jardim Bela Vista, já que no local acumula muita água, proveniente das ruas do lado alto dos bairros e isso pode acabar gerando sérios problemas de estrutura”, apontou o prefeito.

Quanto à conclusão, Tinho disse que: “precisava chegar o restante dos materiais, mas agora os tubos já chegaram, as lajotas também já estão por lá, inclusive já foram pagas, e o pó de pedra chega nesses dias, porque já saiu a licitação para mais esse material, entretanto, nessa semana que entra, é ponto facultativo na segunda-feira (14) e tem um feriado na terça-feira, mas na quarta-feira (16) começam a serem abertos o buracos para colocação dos tubos, boca de lobo e a obra será concluída”.

RECAPEMENTO DO PARQUE

Iniciado no final de junho de 2020, as obras de recapeamento do Parque das Flores e de algumas ruas da cidade também estão sem terminar, gerando questionamentos dos moradores. Questionado, Tinho frisou que havia acabado o material, porém já foi concluída outra licitação para abastecer as obras.

O recapeamento do Parque das Flores deve ser reiniciado

A empresa responsável pelo fornecimento é a Semam – Terraplanagem e Pavimentação, da cidade de São Manuel e o prefeito disse que ela já ofertou o menor preço e já venceu a licitação. “Estamos aguardando os prazos legais, mas acredito que a semana que vem também será recomeçado o recapeamento, e dessa vez, devem ser executados também o recapeamento das Ruas Maximiano de Andrade, a Frederico Ozanan, duas ruas da Vila de Fátima e mais alguma outra, mas vamos concluir todas”, concluiu.

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade