Novos vestiários estão sendo construídos no estádio de Fartura

0
232
Funcionário durante obra no vestiário da arbitragem

Orçada em R$ 228 mil e sendo construída com recursos próprios, a reforma do Estádio Municipal “Belgrave Teixeira de Carvalho”, de Fartura, segue já prestes a ter sua primeira etapa concluída. Foi iniciada em final de fevereiro, e, segundo o coordenador de Esportes, Júnior Pelotta, a primeira etapa do projeto deve estar sendo finalizada em cerca de 20 dias.

PUBLICIDADE

[slide-anything id=’14145′]

Pelotta ressaltou que já há algum tempo o estádio vem precisando de reformas e reparos em sua estrutura física, para poder atender aos usuários com segurança, conforme solicitação do Poder Judiciário, e voltar ocorrer as promoções de campeonatos de maior projeção, além de oferecer aos desportistas farturenses uma opção a mais de lazer. Posteriormente, o gramado deverá também ser recuperado.

Nessa fase está sendo construído um vestiário para arbitragem e uma enfermaria em um dos lados do campo, enquanto no outro, vestiários para as equipes que se enfrentarão, sendo que a entrada para ambos os vestiários será sem contato com os torcedores, os quais adentrarão ao estádio por outro portão.

Pelota acrescentou ainda que após a conclusão dessa etapa, deve haver outra adequação para liberação total do campo para uso, outra licitação a ser criada para reforma de outros pontos do estádio, para então conseguir o alvará dos bombeiros e legalizar totalmente para sua utilização.

A empresa vencedora da licitação foi a empresa Construfort Construções e Engenharia, com sede no próprio município, e o prazo para realização de eventos esportivos ainda não existe. “A liberação deve ocorrer mais ou menos no final do ano, porque depende de conclusão e liberação pela Prefeitura e setor jurídico, além disso, enquanto não voltar escolas e outros setores, o Esporte também não tem atividade agendada, concluindo, gostaria de agradecer o apoio do prefeito Tinho Bortotti ao setor esportivo para podermos realizar essas melhorias necessárias”, concluiu Pelotta.

Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade
Continua depois da Publicidade