EncurtaNET

Itaporanga e Botucatu: Dois municípios unidos a favor da cultura caipira brasileira

Ajustar Tamanho do texto
  • A  A  A  A  
J3
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

No último dia 13 de março de 2020, a artista plástica, Adriana de Jesus Padilha, foi convidada para estar na Academia Botucatuense de Letras, na cidade de Botucatu – SP, para o Sarau Lítero-Musical, e assim tomar posse como membro acadêmico pelos seus muitos trabalhos artísticos e culturais.
Sua dedicação à obra e vida de Angelino de Oliveira, chamou a atenção do amado professor, João Batista Magalhães de Castilho, que entre muitas conversas a apresentou para o Acadêmico Sr. Ramiro Vieira de Andrade, patrono de Angelino de Oliveira, o acadêmico,


PUBLICIDADE


contribuiu com histórias e alguns acervos, para o estudo e exposição da artista itaporanguense, e também, o mesmo a indicou para receber o diploma de Membro Correspondente.
Adriana, recebeu homenagens dos acadêmicos e também de artistas de Itaporanga-SP, como músicas, poesias, discursos. A presidente Carmen Sílvia Martin Guimarães, fez a abertura dizendo: “Botucatu se une a Itaporanga, mais profundamente, hoje, com a posse da Adriana Padilha. Angelino de Oliveira, patrono da cadeira 35, que tem como titular o acadêmico Ramiro Vieira de Andrade, está agora mais intimamente ligado ao coração de Botucatu pelo coração de Itaporanga.”

O Historiador, Antônio Levi Mendes, relatou um pouco da história, a acadêmica Arlete, leu uma poesia em homenagem a artista e recebeu flores da acadêmica Maria Helena Trevisani, as artistas Maria Luiza Barbosa, Silvia Barbosa e Sandra Santos, cantaram uma música,


PUBLICIDADE

“Te Desejo Vida”, Maria Luiza criou uma poesia especialmente para a mais nova Membro Correspondente, logo após Ramiro Viola e Pardini, cantaram a famosa música “Tristezas do Jeca”, acompanhados pelo público presente.
Entre muitos convidados, estava o prefeito de Itaporanga, Douglas Benini que fez um discurso, e foi autorizado pela presidente Carmen Sílvia, a encerrar o evento.
Este grande evento contribuiu para mais um encontro cultural, marcando a união entre dois municípios, fomentando a arte e cultura. Uma oportunidade para apresentar os artistas, da cidade, cada um levou sua arte e expressão, seja na música, pintura, dobradura, na literatura.


 

Agradecimentos

Agradeço imensamente, pelo carinho recebido de minha família, dos botucatuenses e itaporanguenses, no dia de minha posse como Membro Correspondente, na Academia Botucatuense de Letras.
Fiquei emocionada e feliz, por estar ao lado de amigos, construtores da literatura, da arte, as linguagens que constroem vidas!

Agradeço a todos colaboradores que tornaram possível a realização deste evento. Deixo aqui o meu abraço e o meu muito obrigada, ao excelentíssimo senhor prefeito Douglas Benini, supervisor de Turismo e Cultura Gustavo Onilde, presidente da Câmara Municipal e Rotary, Trajano de Oliveira Filho, ao empresário Newton Aquiles Rosa. Agradecimento especial aos que tiveram presente e aos que não puderam estar, os influenciadores e membros do coletivo Angelino de Oliveira – historiadores Antônio Levi Mendes e João Batista Magalhães de Castilho, David Mendes, Alaíde Vilela, Nair de Oliveira, Luís Carlos Preto, Abílio Rodrigues, Aparecida Wanda da Silva, João Wagner Mantovani, Célio Alves, Marcelo de Oliveira, Milton Silva, Denis Barbosa, Franciele Veiga e Zenaide Beluti.
E com o “coração de menina cheio de esperança”, agradeço a Deus, por colocar em nosso coletivo de artistas, no Ponto de Cultura Angelino de Oliveira, estas cantoras, poetas, escritoras, Sandra Santos, Maria Luiza Barbosa e Silvia Barbosa. Obrigada, pela bela música e poesia. Quero deixar para vocês, o meu conceito, e como recebi a mensagem naquela noite, toda essência, da poesia recitada em meu nome, da música do Padre Fábio de Melo, que me confiaram, na mais linda homenagem, nominada: “Te desejo Vida”.
“Deus, o artista, que nos criou, nos uniu através de uma fonte inesgotável de vida, esta fonte ele nominou de ARTE. Desta fonte, o ser humano, vive em abundância todos os dias, nós nascemos todos artistas! Desde que somos criadores, assim como ELE, pensamos e


PUBLICIDADE

logo inventamos. A música, através de sua etimologia, da voz que a traz, dos olhos que a expressam, traz cura. A cura para quem canta e para quem recebe. Então, naquela noite, de minha posse como Membro Correspondente – pelos serviços prestados à comunidade, a beleza de todas expressões e realizações, estava mesmo na música e poesia, pois sua essência, estava inserida em cada coração e pensamento. Estava na digito-pintura, do artista Luís Carlos Preto, que pinta com seus pés, nas palavras do historiador Antonio Levi Mendes, nos sabiás-laranjeira, conceituais, do artista Abílio Rodrigues, no afago imaginário que Angelino de Oliveira, deu em seu patrono, Ramiro Viola, me refiro ao desenho monocromático, de minha autoria, logo na entrada da Casa da Acadêmica Maria Helena Trevisani, estava contida também na emoção da presidente Carmen Sílvia, ao trazer memórias de sua mãe, amiga inseparável de Angelino, no sorriso e energia de Ramiro Viola e Pardini, enfim, estava nos olhos brilhantes e sorriso puro de vocês, belas cantoras, enquanto brilhavam, emanavam vida, longa vida, e era a nossa sorte de tudo o que é bom, toda a alegria de ter a companhia, colorindo a Casa, em seu mais belo tom!”
Obrigada, Itaporanga e Botucatu, pela união!
Adriana de Jesus Padilha – Artista Plástica e Coordenadora do Ponto de Cultura Angelino de Oliveira.

Compartilhe a notícia com amigos e familiares!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
e cidade
QUADRO 1
QUADRO 3
QUADRO 2
QUADRO 4