Empresa tem atividades suspensas após jovem morrer em silo

A empresa de Itapeva (SP) onde o jovem Leandro Santos Brito, de 21 anos, morreu ao cair dentro do poço de um elevador de um silo teve as atividades suspensas após o acidente, no dia 13 de janeiro.

O Setor de Inspeção do Trabalho da Gerência, órgão ligado ao Ministério da Economia, informou que foram realizadas diligências no local e houve a interdição da unidade de recepção, secagem e armazenagem de grãos até que a empresa adote algumas medidas regulamentares previstas para minimizar os riscos no local.

A empresa informou que as unidades da empresa seguem interditadas e que as medidas estão sendo regulamentadas.

 

Fonte: G1

Continua depois da Publicidade